Blog

Relatório recente indica Cingapura como o melhor país para expatriados

Published: terça-feira, 28 de janeiro de 2020

A Ásia domina os resultados, assegurando 10 das 31 classificações

Uma recente pesquisa de opinião global realizada pelo HSBC identificou Cingapura como o país número um para expatriados, seguido pela Nova Zelândia e pela Alemanha na segunda e na terceira posições. A pesquisa de opinião, que calculou as respostas de mais de 22.000 expatriados em todo o mundo, examinou fatores significativos que vão desde a economia e o poder de ganho ao estilo de vida e oportunidades educacionais. Embora países do Oriente Médio, da América do Norte e da Europa ocupem lugares dignos de nota na lista, a Ásia prevaleceu como uma região líder, assegurando dez dos 31 países relacionados.

Cingapura
Cingapura é um país pequeno em comparação com a maioria. Na verdade, é menor do que muitas cidades globais importantes. Ainda assim, garantiu seu lugar no mundo como um hub líder de negócios e um local desejável para viver. Conhecida como a Cidade do Leão, Cingapura conta com espaços públicos bem cuidados, inúmeros parques públicos, e pontes e estruturas públicas verdejantes. O país é bastante conhecido por suas redes bem conectadas e o famoso Aeroporto Changi foi considerado “O melhor aeroporto do mundo” (The Worlds Best Airport) por seis anos consecutivos pela Skytrax, uma consultoria de análise de atendimento ao cliente que tem classificado aeroportos desde 1999. Com clima de verão durante todo o ano, os moradores e visitantes encontram a cidade-estado ideal para caminhar até os restaurantes da região, o entretenimento e suas muitas atrações o ano inteiro. Quase metade dos respondentes da pesquisa de opinião (45%) mencionaram que escolheram mudar para Cingapura para melhorar suas carreiras, enquanto 38% disseram que era uma oportunidade para melhorar seus ganhos. Uma melhoria na qualidade de vida foi relacionada como a terceira razão, observada por 36% dos respondentes. Os expatriados que residem em Cingapura atribuíram uma classificação elevada ao país em termos de cuidados infantis e qualidade das escolas, segurança, saúde, renda disponível, confiança econômica e progressão de carreira.        

Nova Zelândia
A Nova Zelândia é bastante conhecida pelos maoris, seu povo nativo descendente dos exploradores polinésios que se estabeleceram por lá há mais de mil anos. Suas paisagens deslumbrantes foram os cenários de filmes como a trilogia do Senhor dos Anéis e King Kong. Há atrações para todos, desde sua mundialmente famosa equipe de rugbi, que realiza uma dança tradicional dos guerreiros, a haka, antes de cada partida, às suas incríveis vinícolas que exportam para o mundo todo. Com uma população de cerca de 4.7 milhões, a terra “da grande nuvem branca” ficou em segundo na lista, com os expatriados atribuindo uma classificação elevada para o país em relação a confiança econômica, política e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, mas também em termos de qualidade de vida, saúde e tolerância.

Alemanha
A Alemanha é conhecida por sua Oktoberfest anual, mas o país tem muito mais a oferecer do que a salsicha bratwurst e cervejas doppelbocks. Com belas paisagens pontilhadas por montanhas, lagos cênicos, castelos e arquitetura colorida, a Alemanha oferece generosos benefícios de previdência social e para funcionários; um setor de manufatura altamente bem-sucedido; e trens ICE eficientes de alta velocidade que transportam passageiros de uma grande cidade a outra a 483 quilômetros por hora.  Os expatriados que residem na Alemanha atribuíram uma classificação elevada em relação a confiança econômica, estabilidade no emprego, renda disponível e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.  O empreendedorismo também figurou na lista, juntamente com o crescimento salarial.

Para visualizar a classificação completa de todos os 31 países, acesse o relatório interativo do HSBC.  Embora a lista tenha sido criada com base nos cálculos que incluíram todas das métricas do HSBC e as perguntas da pesquisa de opinião, os leitores terão a satisfação de descobrir um menu interativo de opções para que eles também criem suas próprias listas. Utilizando os filtros fornecidos, os usuários podem restringir os critérios para três tópicos: economia, experiência e família, e estabelecer classificações pessoais de países com base nos fatores que mais importam para eles.

Como vice-presidente devendas e marketing na Ásia e no Oriente Médio (Vice President of Sales Marketing Asia and the Middle East), Amanda Jones é responsável por engajar e fornecer soluções para novos clientes na SIRVA. Ela nasceu em Staffordshire, no Reino Unido, passou 18 anos como expatriada nos Emirados Árabes Unidos e atualmente reside em Cingapura.