Blog

Somos uma pequena empresa: Vale a pena terceirizar meu programa de mobilidade?

Published: terça-feira, 28 de janeiro de 2020
Jane Yanosko

Como diretor sênior de Desenvolvimento de negócios (Senior Director of Business Development) da SIRVA, trabalho com empresas representando todos os setores de praticamente todas as indústrias, em todo o mundo. Apesar da variedade, há uma pergunta comum que ouço de empresas que implementam um volume menor de realocações: Se eu estiver transferindo apenas alguns colaboradores, faz sentido terceirizar meu programa de mobilidade?

A resposta resumida é: Definitivamente, sim..

O custo da realocação não é um investimento pequeno – com frequência até três vezes o salário do colaborador sendo transferido – então, se você estiver transferindo dois ou 300 colaboradores por ano, sempre é recomendável fazer isso com eficiência. Além disso, garantir que os talentos que você atraiu permaneçam engajados, proporcionando uma experiência positiva para os colaboradores ao longo de toda a transferência, também é fundamental. Com a terceirização, é possível atingir ambas as metas graças a uma combinação vencedora de conhecimento, tecnologia certa e apoio e serviços de programa inovadores. Terceirizar todo ou parte do seu programa de mobilidade também fortalece o conceito de marca da mobilidade e oferece benefícios para todas as partes interessadas envolvidas.    

Um ponto unificado de responsabilidade – e estresse minimizado

A realocação é um processo complexo, em que cada marco depende da implementação bem-sucedida dos marcos anteriores. Ao processar uma realocação internamente, o gerente de mobilidade ou de RH é encarregado de lidar com vários fornecedores, cada um com seus próprios cronogramas e priorizações. Sem a capacidade de integrar esses fornecedores, os gerentes internos de realocação correm o risco de não serem capazes de diagnosticar problemas antes que aconteçam porque esses problemas geralmente só são identificados quando se intensificam bastante.

Enquanto isso, se um colaborador estiver gerenciando todas ou partes de uma transferência, ele não só compartilha essa experiência, mas também enfrenta a outra armadilha de ser inexperiente em relação às muitas etapas envolvidas na realocação e aos detalhes específicos de uma determinada região. Na melhor das hipóteses, a realocação é estressante; se surgirem problemas devido a circunstâncias imprevistas ou à falta de conhecimento, o colaborador é obrigado a se concentrar na transferência e em seus desafios – desviando grande parte da atenção necessária da sua função no novo local.

A terceirização do seu programa de mobilidade para uma empresa de gestão de realocação (Relocation Management Company, RMC) experiente minimiza essas preocupações porque todos os aspectos de uma realocação são gerenciados por uma pessoa com uma visão panorâmica do cronograma e do status das atividades de uma transferência. O consultor da RMC pode monitorar processos, diagnosticar falhas de forma proativa à medida que os prazos se aproximam, estar atento aos resultados esperados e às responsabilidades dos funcionários, e proporcionar transparência para as partes interessadas e para o funcionário realocado. As operações são simplificadas, as redes de cadeia de suprimentos são alavancadas para aumentar a eficiência e para oferecer preços preferenciais, e os níveis de estresse são gerenciados tanto para o gerente interno de mobilidade quanto para o colaborador realocado ao permitir que eles se concentrem em parcerias de negócios e no engajamento na função.

A SIRVA, especificamente, usa uma plataforma digital exclusiva chamada SIRVA Connect para levar esse conceito além. O envolvimento de cada parte interessada (fornecedores, o colaborador e o gerente interno de mobilidade) é integrado, permitindo que visualizem o status da transferência do colaborador (conforme apropriado) a partir de qualquer dispositivo digital, quando quiserem Ações, marcos – até despesas e faturamento – podem ser monitorados através da plataforma, mas o consultor designado da empresa está sempre disponível para responder perguntas, intervir ou fazer sugestões. A abordagem de alta tecnologia e interação intensiva oferece a todos os colaboradores a orientação de que precisam, um sentido de conscientização e engajamento, e uma experiência geral positiva. Em última instância, isso contribui para uma designação bem-sucedida e a retenção do colaborador quando essa designação termina.

A eliminação de vários processos de licitação

Em vez de precisar utilizar processos de licitação demorados para vários serviços através de um programa autoadministrado, o RH e os profissionais internos de mobilidade acham muito mais fácil optar por uma RMC. A RMC, então, pode escolher o melhor fornecedor para cada cliente com base no que existe de melhor para aquele cliente. A localização, a disponibilidade e o conhecimento regional ou de área são levados em consideração. Uma ampla variedade de fornecedores e pessoal de suporte necessários para uma transferência já fazem parte da rede da RMC, permitindo que o gerente interno de mobilidade se concentre em outras prioridades na sua organização.

Economias por meio de programas inovadores

Como as RMCs experientes lidam com realocações em grandes números regularmente, elas aperfeiçoaram os programas e os processos de que empresas de todos os tamanhos podem se beneficiar, onde quer que estejam no mundo. Organizações que utilizam uma RMC também se beneficiam de preços preferenciais que estão disponíveis de acordo com os volumes de realocação. Há muitas maneiras pelas quais as RMCs e a SIRVA, em especial, podem ajudar as empresas a economizar dinheiro e operar com mais eficiência. Vamos dar uma olhada nas vendas de residências nos Estados Unidos, apenas como um exemplo.

Se a base de colaboradores realocados de uma empresa consistir, em grande parte, em proprietários de imóveis e a empresa gerenciar seu próprio programa de venda de residências, é provável que a empresa conceda a cada colaborador um subsídio para reajuste da base de cálculo fiscal após sua transferência. A empresa, no entanto, também precisa reembolsar cada colaborador – em média – com mais 62 centavos para cada dólar para manter esse colaborador “inteiro”. Em uma residência de US$350.000, em que os custos médios de encerramento são de 8,5%, por exemplo, esses custos de encerramento seriam de aproximadamente US$29.750. No entanto, para auxiliar o colaborador em um subsídio para reajuste da base de cálculo fiscal, a empresa teria que pagar mais US$8.450 para o colaborador para ‘cobrir os custos’. Isso totaliza US$48.200.  

Entretanto, se uma empresa optar por terceirizar para uma RMC, esses custos podem ser reduzidos utilizando algo chamado programa de venda de residências com opção de valor do comprador (Buyer Value Option, BVO). Em um programa BVO, a empresa assume a propriedade da residência de um colaborador para isentá-lo da responsabilidade a fim de que ele possa fazer a realocação rapidamente. A empresa, então, com a assistência e a orientação da RMC, comercializa a residência. Como a empresa assume a propriedade da residência, não é necessário pagar taxas de subsídio para reajuste da base de cálculo para o colaborador, fazendo com que a empresa economize o custo adicional de 62 centavos sobre o dólar acima mencionado. Além disso, todas as despesas incorridas são consideradas despesas operacionais em vez de reembolsos dos colaboradores, o que contribui para resultados fiscais mais favoráveis para o empregador.

As RMCs frequentemente oferecem programas de propriedade nos Estados Unidos que podem ajudar as empresas em diversas áreas. Na SIRVA EUA, por exemplo, levamos o conceito de venda de residências além, oferecendo aos nossos clientes proteção contra risco, caso a venda de uma residência não seja concretizada. Em um programa tradicional de opção de valor do comprador, se a venda de uma residência não for fechada, o cliente como proprietário dessa residência, assumiria toda a responsabilidade pelas perdas associadas a essa casa, incluindo pagamentos hipotecários, impostos, seguros, manutenção, entre outros. Por meio dos nossos inovadores produtos RiskGuard, assumimos a propriedade da residência de um colaborador para que a empresa não tenha de fazê-lo. Além de assumir todos os riscos associados à residência de um colaborador, esses programas oferecem às empresas custos de imóveis previsíveis que se tornam mais facilmente orçados.

Programa SIRVA Advantage (Estados Unidos)

Clientes de todos os tamanhos se beneficiam da terceirização para uma RMC, mas trabalhar com a equipe do programa Advantage da SIRVA (uma divisão diferenciada na SIRVA, formada por gerentes de contas treinados e especialistas em atendimento ao cliente), as empresas que transferem 30 funcionários ou menos por ano pode tirar proveito de um programa criado especialmente para elas.

As vantagens incluem:

  • Amplos serviços de qualidade para todos os níveis dos programas de mobilidade
  • Serviços de interação intensiva para executivos da diretoria (C-suite)
  • Uma auditoria colaborativa e reformulação das políticas de mobilidade para atender às metas de eficiência
  • Contratos personalizáveis criados de forma rápida e minuciosa: Oferecemos apenas os serviços necessários e você só será cobrado pelos serviços que usar. (Nunca há taxas ocultas de não conformidade)

Como as pequenas empresas normalmente não implementam um número significativo de realocações de forma constante, elas não têm a oportunidade de acumular o conhecimento ou as habilidades básicas que são desenvolvidas por meio da experiência da mera repetição. Levando isso em consideração, talvez o aspecto mais significativo do qual que as empresas menores se beneficiem usando o programa Advantage da SIRVA é o acesso imediato à equipe do Advantage e a tudo o que isso representa: anos de lições aprendidas, experiência global e conhecimento cultural, além de uma rede mundial de serviços e fornecedores gerenciados de forma unificada. Após anos realizando transferências de todos os tipos para praticamente qualquer lugar do mundo, vivenciamos quase todas as situações imagináveis. Essa experiência beneficia nossos clientes todos os dias, independentemente do tamanho e da localização.

Se sua empresa transferir menos de 30 colaboradores por ano, vale a pena terceirizar seu programa de mobilidade por todos os motivos relacionados acima, entre outros. Para saber mais sobre os muitos aspectos do programa Advantage da SIRVA que poderiam beneficiar sua empresa, acesse nossas páginas do Advantage ou entre em contato comigo, em Jane.Yanosko@sirva.com.